O que significa Proclamar as Boas Novas? Um resumo das reflexões do mês passado das Conversas Episcopais – sessões de Agosto.

 

Nos dias 3 e 5 de Agosto, teve lugar a segunda ronda de Conversas Episcopais da Conferência de Lambeth.

Os bispos reuniram-se online via Zoom em grupos de cerca de 20 e continuarão com o seu grupo ao longo do programa de seis meses.

Explorando o que significa ser “a igreja de Deus para o Mundo de Deus”, as conversas envolvem oração e estudo bíblico, e visam ajudar os bispos a ouvirem e a aprenderem com as experiências e ambientes ministeriais uns dos outros.

No mês passado, explorou-se ser ‘Chamado à Esperança e Santidade’, com base em 1 Pedro 1:3 e o que significa ‘Proclamar as Boas Novas’.

Este breve sumário retira algumas das histórias e reflexões dos debates.

Histórias sobre a proclamação das Boas Novas e a transformação de vidas e comunidades

Havia uma rica variedade de histórias de todo o mundo, alguns bispos descreveram como as suas igrejas foram deslocadas do centro para a periferia, “semeadas” em novos lugares. O clero está agora a mudar de casa em casa para ministrar às suas comunidades, em vez de esperar que as pessoas se dirijam aos edifícios da igreja. Houve também uma renovação da liderança leiga. Muitos têm utilizado plataformas digitais e online, ao mesmo tempo que tentam assegurar que ninguém seja esquecido durante este tempo de pandemia, permitindo que novas pessoas se liguem à igreja. O clero teve de permanecer forte e fiel mesmo durante tempos difíceis de perda pessoal, incluindo a perda de rendimentos e segurança.

Outro tema recorrente foi o reforço do ministério entre os Primeiros Povos. Um bispo relatou que numa área o evangelho “está a espalhar-se como fogo selvagem entre um povo que tinha praticado bruxaria e não conhecia o Deus do Céu”. Relacionado com isto está o desenvolvimento de mais liderança local indígena.

Através do zoom, a igreja tem conseguido estabelecer contacto com aqueles que sofrem abusos domésticos de uma forma segura. Também tem oferecido apoio médico, tal como através de um banco de oxigénio na Igreja do Norte da Índia. A alimentação e o cuidado de indivíduos e comunidades isoladas e marginalizadas, sobretudo daqueles que caíram fora do radar do governo, tem ocorrido em muitas dioceses, com as igrejas a tornarem-se “centros de bem-estar”. Há alegria em proclamar as boas novas através de actos de amor e compaixão”. O tema da esperança foi dominante em muitas conversas – esperança de um novo nascimento em tempos difíceis. E em diferentes lugares, a mesa do Senhor tornou-se o ‘fulcro da esperança’.

Iniciativas criativas incluíram também a criação de um belo mural feito de 12.000 tampos de garrafas por crianças e adultos na Irlanda rural, a transformação de um parque de estacionamento num espaço verde para a comunidade por uma catedral no Quebeque, a exposição de uma escultura de paz feita de facas utilizadas em crimes violentos em Hereford, um passeio em solidariedade com muçulmanos em Toronto após um acto de terrorismo contra uma família muçulmana, e a alegria de passar tempo com jovens em campos diocesanos em Phoenix após um ano sem estarem juntos.

O que significa ser a Igreja de Deus para o Mundo de Deus?

Muitos grupos reflectiram sobre a necessidade de os bispos e as suas igrejas serem proféticos, bem como pastorais. “Deus chama-nos a estar abertos a novas formas de ser a Igreja. Precisamos de chegar às pessoas onde elas estão, em vez de esperar que elas venham à igreja”. “O entendimento de que a igreja não é um edifício ganha mais relevância durante este tempo”. “Devemos estar abertos a surpresas e procurar o futuro que Deus está a fazer”. “Uma vez que a missão é de Deus, não podemos fazer nada por nós próprios, mas devemos confiar totalmente Nele para nos usar como seus vasos”.

Alguns grupos sublinharam a necessidade de cuidar da criação através de iniciativas de redução do carbono, incluindo a plantação de árvores. A necessidade de escuta e reconciliação foi acentuada por muitos dos grupos, com a necessidade de os cristãos afirmarem que “Deus está connosco”, o que nem sempre se trata de melhorar imediatamente as coisas, mas sim de estar com as pessoas no meio daquilo que elas estão a suportar. “Somos chamados a amar o mundo que Deus ama, não a afastar-nos dele”.

Alguns grupos sublinharam a necessidade de deixarmos de lado as nossas discordâncias e de nos concentrarmos em partilhar a nossa esperança com todas as pessoas: ‘a igreja é como uma árvore, com cada ramo ligado ao mesmo tronco, e com cada membro tendo um papel a desempenhar’.

Resumindo: “Ser Igreja de Deus para o Mundo de Deus implica assumir uma postura de humildade e reconhecer que não estamos numa posição de poder”; “ser Igreja de Deus para o Mundo de Deus significará um maior enfoque no bem comum, uns com os outros e para além das nossas congregações”; “o corpo de Cristo é chamado a modelar uma esperança profunda no meio da dor e do sofrimento. Teremos de cavar fundo com a nossa mensagem de esperança, para fornecer expressões visíveis de esperança a este mundo ferido”.

A próxima ronda de Conversas Episcopais da Conferência de Lambeth deverá ter lugar nos dias 7 e 9 de Setembro.

As sessões irão explorar ser “Chamadas ao Amor Mútuo, baseadas em 1 Pedro 1:22 a 2:5 como é o discipulado no século XXI”.


Tags

BC-July21-scenesetting-POR


You may also like

POR – December post 1

POR – December post 1

POR – December Scenesetting

POR – December Scenesetting
{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}

Subscribe to our updates now

Enter your details below and we'll keep you in touch with the conference as well as sharing resources and news about the event.