Novembro 26

Ser uma força de unidade num mundo de discórdia

Um bispo da Igreja de Inglaterra no Reino Unido diz que a Comunhão Anglicana pode ser uma verdadeira força para uma maior igualdade e unidade num mundo desesperadamente desigual e cheio de discordância.

O Bispo de Manchester, o Revd David Walker, dirige a Igreja de Inglaterra numa grande conurbação no norte de Inglaterra.

Falou à equipa da Conferência de Lambeth sobre liderança e como a Comunhão Anglicana pode ter um impacto no mundo de hoje.

Que três palavras usaria para descrever o que significa ser um líder?

“Se eu tentasse resumir em três palavras o conceito de ser um líder, tratar-se-ia de envolver, tanto a igreja como a sociedade em geral; equipar, particularmente equipar a igreja para a missão no mundo de Deus, e finalmente moldar a cultura. Ambos moldando a cultura da igreja, mas também moldando a cultura cívica mais ampla da sociedade em que vivo. Se eu acertar nessas três coisas, então o resto virá a seguir”.

Quais são os maiores desafios que enfrenta ao ser bispo em Manchester?

“O maior desafio que enfrento é como adaptar e complementar as estruturas e métodos de ministério que foram criados no coração da Revolução Industrial na década de 1840, para os tornar aptos para a década de 2020 e mais além. Até agora, as coisas têm sido em grande parte corrigidas e remendadas aqui e ali, mas penso que precisamos de fazer algo mais radical”.

“Manchester é uma das cidades mais diversificadas da Europa, diversificada nas línguas que as pessoas falam e diversificada na forma como as pessoas entendem a sua missão sob Jesus Cristo. Assim, temos grandes e pequenas igrejas, igrejas de todas as tradições dentro do anglicanismo, e igrejas que tomam atitudes muito diversas sobre coisas como a sexualidade humana e o papel das mulheres, e muitas questões públicas também”.

Onde é que a voz da Igreja é mais necessária?

É óptimo estarmos reunidos como bispos de toda a Comunhão Anglicana, porque há grandes questões globais que espero que possamos ajudar a Igreja a abordar. O mais óbvio é a mudança climática; precisamos de fazer algo para que isto fique sob controlo. Relacionado com isso está o crescente desnível entre ricos e pobres, tanto em países isolados, mas depois entre as nações, mais uma vez, algo em que as agências eclesiásticas têm uma enorme experiência de atenuar as necessidades e permitir a advocacia, mas eu gostaria que considerássemos como podemos promover este trabalho”. O Bispo David disse que também acredita que a Igreja tem um papel a desempenhar no desafio e na defesa contra o ressurgimento do autoritarismo e do populismo que exclui certos grupos sociais, que não são favorecidos pelo regime no seu país.

Como pode a Comunhão Anglicana ser uma força para o bem na próxima década?

“Penso, em primeiro lugar, que podemos ser uma força de unidade num mundo que parece premiar a discordância. Podemos ser uma força a favor de uma maior igualdade num mundo desesperadamente desigual. E podemos ser uma força que fala e manifesta as Boas Novas de Jesus num mundo que precisa desesperadamente de conhecer o seu amor”.

“No coração do anglicanismo, está a encarnação, um sentimento de que seguimos um Senhor que veio à terra e viveu uma vida plenamente humana. E isso significa que temos de respeitar os contextos muito diferentes, a terra diferente que diferentes anglicanos caminham em diferentes partes do mundo. Para mim, trata-se de construir relações e digo muitas vezes às pessoas aqui, Deus amou tanto o mundo que não enviou um convite de zoom, ele veio pessoalmente. E por isso precisamos de nos encontrar pessoalmente, de nos relacionar. As conversas que temos tido em preparação para Lambeth têm sido fantásticas. Aprendi tanto. Mas podemos aprender muito mais caminhando fisicamente juntos; por essa viagem faremos, a hospitalidade de antemão e depois quando nos reunirmos na própria Cantuária. Este tempo juntos será desesperadamente precioso para nós aprendermos a transformar o bom desacordo proveniente de um slogan numa verdadeira experiência vivida”.


Tags

BC-Dec21-article-POR


You may also like

Os Bispos discutirão Liderança e Ministério num Mundo Conflituoso como parte da jornada rumo à Conferência de Lambeth em 2022

Os Bispos discutirão Liderança e Ministério num Mundo Conflituoso como parte da jornada rumo à Conferência de Lambeth em 2022
{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}

Subscribe to our updates now

Enter your details below and we'll keep you in touch with the conference as well as sharing resources and news about the event.