Agosto 3

Plano global de reabilitação ambiental apresentado na Conferência de Lambeth

Comunhão “floresta” para incluir zonas húmidas, pastagens, turfeiras e restauração costeira, bem como plantação de árvores
Arcebispo Justin: esta poderia ser a iniciativa ambiental “mais difundida e diversificada” do mundo
Secretário-Geral da ONU: ‘As vossas equipas inspiradoras, convocando-nos para caminhar, ouvir e testemunhar juntos, oferecem um plano de progresso’.

Uma iniciativa ambiental mundial – destinada a incluir a plantação de árvores, a criação de zonas húmidas, e projectos de restauração costeira – foi lançada hoje pela Conferência de Lambeth.

Bispos de todo o mundo prometeram o seu apoio à Floresta da Comunhão, como parte de um enfoque no ambiente.

Cada área da Comunhão Anglicana decidirá localmente como pretende criar e melhorar a protecção paisagística.

Isto significará que a “Floresta” poderá incluir florestas, pastos, prados, zonas húmidas, habitats costeiros e muito mais.

O Arcebispo de Cantuária, Justin Welby, falou da possibilidade da “Floresta da Comunhão” se tornar no projecto ambiental “mais difundido e diversificado” do mundo.

O Arcebispo Julio Murray, Primaz da Iglesia Anglicana da Região Central da América (IARCA), que lidera a delegação da Comunhão Anglicana às reuniões da COP sobre alterações climáticas, falou aos bispos.

Afirmou ele: “A resposta à crise climática tem sido inadequada, tanto ao nível dos recursos como ao nível da urgência.

“Tendo isto como parte dos factos, aqui estamos nós”: Bispos da Comunhão Anglicana na Conferência de Lambeth, teremos a oportunidade de preparar um chamado aos líderes governamentais e outros actores, para reimaginar acções e estratégias para abrandar os efeitos devastadores sobre a vida dos seres humanos, local e globalmente.

Ele acrescentou que a Igreja poderia “ser influenciadora” na questão da justiça climática.
Os bispos estavam reunidos em Londres como parte de um dia centrado no ambiente.

A Conferência discutiu dois Chamados de Lambeth sobre a protecção ambiental e o desenvolvimento sustentável.

Ambos os Chamados serão levados avante para a Terceira Etapa da Conferência de Lambeth.

Numa mensagem vídeo, António Guterres, o Secretário-Geral das Nações Unidas, afirmou: “As vossas equipas inspiradoras, convocando-nos para caminhar, ouvir e testemunhar juntos, oferecem um plano de progresso.

“Apela a todas as pessoas para trazerem valor à vida não através das palavras, mas através da acção e do serviço aos outros, e a entregarem justiça económica e ambiental”, disse ele.

“Vivendo estes valores todos os dias podemos aproximar-nos um passo para o mundo sustentável, igual e justo que cada pessoa merece”.

A primeira árvore da Floresta da Comunhão foi plantada no jardim do Lambeth Palace pelos Arcebispos Justin e Julio, juntamente com o Arcebispo da Cidade do Cabo Thabo Makgoba Elizabeth Wathuti, uma activista ambiental queniana, e Mandisa XXXX.

Disse o Arcebispo Justin: “A Escritura está cheia de descrições ricas do nosso mundo natural e do amor de Deus pela Sua criação.

“É o apelo da Igreja para valorizar este dom, para estar ao lado dos nossos irmãos e irmãs em torno da Comunhão Anglicana que já são afectados pelas alterações climáticas, e para salvaguardar o ambiente do qual todos nós dependemos.

“Rezo para que a árvore hoje plantada no Palácio de Lambeth seja o início de um dos projectos ambientais mais difundidos e diversificados do mundo.

“Esperamos ver a protecção da paisagem e o cuidado pela criação exibidos pelas igrejas e paróquias em todos os cantos do mundo como um legado histórico da Conferência de Lambeth de 2022”.

“Partilhar o amor de Cristo num mundo em sofrimento significa estarmos juntos para brilhar luz e esperança na escuridão e no desespero”.

“Isto está no centro da missão da Igreja e do trabalho da Conferência de Lambeth”.

No início do dia, a Rainha enviou uma mensagem pessoal à Conferência de Lambeth.

Ela disse: “Vivemos também numa época em que os efeitos das alterações climáticas estão a ameaçar a vida e a subsistência de muitas pessoas e comunidades, sobretudo as mais pobres e as menos capazes de se adaptarem e de se adaptarem”.

As igrejas podem encontrar recursos e começar a envolver-se com a Floresta da Comunhão através do website oficial.

Mais informações sobre a Floresta da Comunhão

A Floresta da Comunhão é um acto global de esperança que envolve uma vasta gama de actividades de cuidado da criação. Juntos, estes projectos irão formar uma “floresta” virtual e global. As actividades de florestação serão determinadas localmente, de modo a serem adequadas do ponto de vista geográfico, cultural e ambiental. A “floresta” terá, portanto, um aspecto muito diferente em diferentes partes da Comunhão.

Um resumo do Apelo ao ambiente de Lambeth (6a) disponível abaixo, encontra-se também no website da Conferência de Lambeth, juntamente com a redacção completa e notas de fundo:

“O mundo está agora em crise. As alterações climáticas, a perda de biodiversidade e a poluição ameaçam tanto as pessoas como o planeta. No entanto, este ainda é o mundo de Deus e Deus chama-nos a responder como povo da Páscoa: portadores de esperança. Este é um apelo aos Instrumentos da Comunhão, a todos os bispos e pessoas das nossas igrejas, e aos líderes mundiais, para que tomem medidas corajosas e decisivas de forma espiritual e prática, incluindo a obtenção de emissões líquidas de carbono zero o mais rapidamente possível, a fim de limitar o aumento da temperatura média global a 1,5 graus acima dos níveis pré-industriais”.

Um resumo do Chamado de Lambeth para o desenvolvimento sustentável (6b) disponível abaixo, encontra-se também no website da Conferência de Lambeth, juntamente com a redacção completa e as notas de fundo:

“Milhões de pessoas vivem hoje em extrema pobreza e as desigualdades prejudicam as suas vidas e a sua capacidade de florescer. Os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS) são uma visão vital para abordar esta questão e oferecem uma forma de viver juntos em paz, prosperidade e parceria como uma só humanidade. Este é um chamado aos Instrumentos da Comunhão, a todos os bispos e pessoas das nossas igrejas, e aos líderes mundiais, para permitir que todas as nações do mundo apoiem e cumpram os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável até 2030, incluindo a sua visão de ‘não deixar ninguém para trás'”.

A carta de Sua Majestade a Rainha à Conferência de Lambeth foi publicada na íntegra e o endereço vídeo do Secretário-Geral da Nação Unida foi partilhado online.


Tags


You may also like

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}

Subscribe to our updates now

Enter your details below and we'll keep you in touch with the conference as well as sharing resources and news about the event.