Julho 30

Chamado de Lambeth – Missão e Evangelismo Sábado 30 de Julho

Partilhar as boas novas, trazer outros à fé, proteger os perseguidos: o primeiro Chamado de Lambeth

Cada cristão tem um papel vital a desempenhar na partilha da sua fé com os outros, os Bispos anglicanos de todo o mundo têm ouvido falar.

O primeiro apelo oficial discutido pela Conferência de Lambeth exorta cada cristão a rezar para que, através do seu exemplo, pelo menos uma pessoa possa vir a ter fé em Jesus Cristo todos os anos.

Apela também às dioceses para que encontrem formas criativas de revitalizar as igrejas e plantar novas congregações para partilhar a fé e para que cada igreja seja “renovada pela maravilha e pelo poder das boas novas de Cristo”.

E, crucialmente, o Apelo fala da necessidade das igrejas de todo o mundo que enfrentam perseguição serem apoiadas no seu testemunho, para que possam ser protegidas e permanecer firmes na sua fé.

Cerca de 650 bispos da Comunhão Anglicana estão reunidos em Cantuária apenas para a 15ª reunião global deste tipo em 155 anos.

Não há resoluções na Conferência de Lambeth de 2022. Em vez disso, os bispos têm-se reunido para discutir o primeiro de uma série de ‘Chamados de Lambeth’, concebidos para fomentar a acção das igrejas e dos cristãos em todo o mundo muito depois de os bispos se terem reunido.

O primeiro Chamado considera o tema da Missão e Evangelismo – significando alcançar outros e fazer novos discípulos de Jesus Cristo.

Falando numa sessão plenária antes da reunião do Apelo, o Arcebispo de York Stephen Cottrell disse que o evangelismo poderia ser definido como “um mendigo a dizer a outro mendigo como obter pão”.

Ele disse à Conferência: “Com todo o meu coração, a minha esperança para a Comunhão Anglicana e o apelo que hoje fazemos é que a igreja local, a comunidade local reunida e enviada de mulheres e homens que seguem Jesus seja um lugar onde as pessoas – os milhares e milhares de pessoas que hoje crescem no nosso mundo e que ainda não conhecem Cristo – possam aprender e receber d’Ele e segui-Lo no Seu caminho”.

Ele acrescentou: “O próprio evangelismo, o verdadeiro negócio de levar as pessoas à fé, isto é, a obra do Espírito Santo. Deus é o evangelista. Deus é aquele que leva as pessoas à fé em Cristo e é nossa responsabilidade como Igreja evangelizadora participar com Deus na obra de Deus de levar as pessoas à fé em Cristo e de ajudar todos a compreender que têm um papel a desempenhar e que chamaram a ser testemunhas de Cristo”.

O texto do Apelo cita o teólogo alemão Dietrich Bonhoeffer, que foi martirizado durante a Segunda Guerra Mundial.

Bonhoeffer resumiu o evangelismo dizendo: “Deus ama os seres humanos”. Deus ama o mundo. Não um ser humano ideal, mas seres humanos como eles são; não um mundo ideal, mas o mundo real.
“Deus chama cada pessoa através do seu grande amor, portanto importa que aqueles que nunca ouviram estas boas novas possam ouvi-la de uma forma que entendam, para que possam responder a ela”.

O Apelo à Missão e ao Evangelismo faz 10 pedidos específicos.

Cada diocese e cada igreja a procurarem fervorosamente ser renovados pela maravilha e poder das boas novas de Cristo.
Cada diocese e cada igreja a empenharem-se na oração, escuta e discernimento, no poder do Espírito Santo, para discernir como dar testemunho fiel de Cristo e proclamar autenticamente o evangelho. Isto inclui a oração para que o Espírito Santo trabalhe nos corações e mentes, para que a mensagem do evangelho seja recebida e dê fruto.
Em obediência ao próprio encargo de Cristo, cada igreja a empenhar-se em acções que propositadamente apresentem as boas novas de Cristo, para que todos possam ouvir o chamado de Cristo e segui-Lo.
Todo o cristão deve compreender com alegria que é uma testemunha de Jesus Cristo orando para que através disto pelo menos uma outra pessoa cada ano possa vir a ter fé e crescer como discípulo.
Que oremos uns pelos outros neste ministério e nos comprometamos a ouvir, aprender e encontrar encorajamento juntos neste Chamado.
Que os Bispos estejam equipados e habilitados a liderar neste evangelismo. Seguindo o exemplo apostólico, devemos liderar a igreja de Deus no mundo de Deus em proclamação corajosa.
Para que cada diocese possa acarinhar, treinar e enviar evangelistas.
Para que cada diocese assuma um novo e criativo compromisso revitalize as igrejas e plante novas congregações de forma contextualmente apropriada, para alcançar aqueles que ainda não ouviram o Evangelho.
Que as igrejas que são perseguidas sejam apoiadas no seu testemunho, que possam ser protegidas e permanecer firmes na sua fé.
Exortamos o Secretário-Geral a apoiar e monitorizar o progresso nestas áreas com a ajuda da Comissão sobre Evangelismo e Discipulado, e a reportar ao próximo ACC.

Notas aos editores

464 Bispos responderam ao Chamado com as seguintes opções:

“Este Chamado fala por mim. Acrescento-lhe a minha voz e comprometo-me a tomar a acção que puder para a implementar”. 66%
“Este Chamado requer um maior discernimento. Eu comprometo a minha voz no processo em curso”. 33%
“Este Chamado não fala por mim. Não adiciono a minha voz a este Chamado”. 1%

Leia aqui o documento dos Chamados de Lambeth

Contactos do gabinete de imprensa:

Telefone – 0207 313 3940

Email: media@lambethconference.org

Obtenha fotos oficiais da Lambeth Conference aqui.


Tags


You may also like

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}

Subscribe to our updates now

Enter your details below and we'll keep you in touch with the conference as well as sharing resources and news about the event.