A Comunhão Anglicana representa milhões de cristãos, igrejas e comunidades em mais de 165 países. Como parte essencial da igreja mundial, o seu testemunho global em partilhar as Boas Novas e viver a esperança transformadora é imenso.

Nm momento sem precedentes da história mundial, reunir os líderes anglicanos através da Conferência de Lambeth para explorar o que significa ser a “Igreja de Deus para o Mundo de Deus” prova ser mais importante do que nunca.

A nível mundial: O mundo está lidando com os desafios da pandemia da COVID-19, da desigualdade racial e da crise climática. Mudanças rápidas na tecnologia e na ciência permitem uma maior sensação de comunidade e conexão global. No entanto, política e economicamente, há polaridade, desigualdade e divisão cada vez maiores – o que mais afeta os vulneráveis e marginalizados das nossas sociedades.

Na vida da Comunhão Anglicana: COVID-19 tem causado uma enorme agitação na vida da Igreja tradicional. Internacionalmente, as igrejas anglicanas têm desempenhado um papel fundamental no consolo dos enlutados, coordenando as respostas da linha de frente à pandemia e encontrando novas formas de adorar e ser uma comunidade virtualmente.

Além disso, uma ampla gama de comunhão e assuntos mundiais deve ser explorada, incluindo tópicos de missão e evangelismo, mudança climática, justiça de gênero, escravidão moderna, paz e reconciliação e muito mais. O papel e a ética da ciência e da biotecnologia e o seu impacto crescente no nosso mundo serão importantes nos nossos debates.

Ao que a décima quinta Conferência de Lambeth se prepara para se reunir, esta junta-se às demais Conferências de Lambeth que se reuniram após tempos de crise global. A Conferência de Lambeth de 1920 foi adiada a partir de 1918 após a Primeira Guerra Mundial. A Conferência de 1930 se reuniu na sequência da Grande Depressão. E a conferência de 1948 se reuniu na iminência da Segunda Guerra Mundial.

Através de cada conferência, os bispos da Comunhão Anglicana tiveram que se reunir para abordar o que o mundo estava a enfrentar e qual a função que a igreja poderia desempenhar no trabalho pela esperança no futuro.

O chamado e a responsabilidade na décima quinta Conferência de Lambeth não é diferente. Está na hora de se emerger uma nova igreja que se adapte aos desafios de uma nova era.

É a nossa sincera oração que a conferência proporcionará um espaço vital para que os líderes Anglicanos respondam às questões mundiais, amando e levando as pessoas à salvação em Cristo e discernindo a visão de Deus sobre o que significa ser a Comunhão Anglicana para a próxima década.

Caminhando, escutando e testemunhando juntos, que possamos agarrar a oportunidade histórica e significativa que temos diante de nós.