O que é a Comunhão Anglicana?

Com sede em 165 países e representando dezenas de milhões de cristãos - a Comunhão Anglicana é uma das maiores denominações cristãs do mundo.

É uma rede de igrejas independentes e interdependentes em comunhão - ou uma relação recíproca - com a Sé de Cantuária.

A Comunhão está organizada numa série de províncias e áreas extra-provinciais. As províncias encontram-se subdivididas em dioceses, e as dioceses em paróquias - no coração das suas comunidades espalhadas pelo mundo.

As Províncias são autónomas e livres para tomarem as suas próprias decisões - orientadas pelas recomendações dos quatro Instrumentos: o Arcebispo de Cantuária, a Conferência de Lambeth, a Reunião dos Primatas e o Conselho Consultivo Anglicano.

Com tamanha escala e alcance, a Comunhão Anglicana pode ter uma influência significativa na resposta a questões mundiais - tanto a nível local como global.

Na linha da frente:

As Igrejas da Comunhão Anglicana levam a cabo programas que atendem ao impacto que a pobreza, as alterações climáticas, os conflitos, a fome, a migração nas suas comunidades têm sobre a humanidade.

Globalmente:

A representação Anglicana na ONU partilha conhecimentos e perspectivas Anglicanas de toda a Comunhão, por forma a influenciar a política global e permitir uma maior colaboração com iniciativas tais como os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.
Ao reunir os líderes, a Conferência de Lambeth oferece uma oportunidade, uma vez em cada década, para mobilizar e convidar a comunhão a caminhar em conjunto de novas formas na próxima década.

O que é a Comunhão Anglicana?

Com sede em 165 países e representando dezenas de milhões de cristãos - a Comunhão Anglicana é uma das maiores denominações cristãs do mundo.

É uma rede de igrejas independentes e interdependentes em comunhão - ou uma relação recíproca - com a Sé de Cantuária.

A Comunhão está organizada numa série de províncias e áreas extra-provinciais. As províncias encontram-se subdivididas em dioceses, e as dioceses em paróquias - no coração das suas comunidades espalhadas pelo mundo.

As Províncias são autónomas e livres para tomarem as suas próprias decisões - orientadas pelas recomendações dos quatro Instrumentos: o Arcebispo de Cantuária, a Conferência de Lambeth, a Reunião dos Primatas e o Conselho Consultivo Anglicano.

Com tamanha escala e alcance, a Comunhão Anglicana pode ter uma influência significativa na resposta a questões mundiais - tanto a nível local como global.

Na linha da frente:

As Igrejas da Comunhão Anglicana levam a cabo programas que atendem ao impacto que a pobreza, as alterações climáticas, os conflitos, a fome, a migração nas suas comunidades têm sobre a humanidade.

Globalmente:

A representação Anglicana na ONU partilha conhecimentos e perspectivas Anglicanas de toda a Comunhão, por forma a influenciar a política global e permitir uma maior colaboração com iniciativas tais como os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.
Ao reunir os líderes, a Conferência de Lambeth oferece uma oportunidade, uma vez em cada década, para mobilizar e convidar a comunhão a caminhar em conjunto de novas formas na próxima década.