LC1867-group-photo.jpg

A short history of the Lambeth Conference

A Conferência de Lambeth remonta a mais de 150 anos. Na década de 1860, uma amarga disputa na África do Sul levou os bispos canadenses a pedir ao arcebispo de Cantuária, Charles Longley, que convocasse uma reunião de líderes seniores. A primeira Conferência de Lambeth se reuniu por quatro dias a partir de 25 de setembro de 1867 (foto acima), com 76 bispos presentes. Quatorze Conferências de Lambeth se reuniram desde então, a cada 10 anos, com intervalos durante as duas guerras mundiais.

Apesar de não ter poderes legais, as Conferências de Lambeth gradualmente ganharam respeito e influência. A unidade cristã foi abordada desde o início. A carta pastoral assinada no final da primeira Conferência declarou que o anglicanismo era parte de algo maior. Ela iniciava assim: “Nós, os bispos da Santa Igreja Católica de Cristo...” O “Quadrilátero de Chicago-Lambeth”, aprovada na conferência de 1888, continua a ser a declaração anglicana da base essencial quádrupla para uma Igreja reunificada.

As Conferências apoiaram cristãos perseguidos e chamaram a atenção para a situação dos refugiados. Sua ampla gama de tópicos incluiu questões de fé e ordem, casamento, família, sexualidade, ministério da mulher, racismo, guerra e paz, ética cristã, desafios à crença cristã, o modo de vida cristão, revisão litúrgica e estruturas para consulta na Comunhão Anglicana. A Aliança Anglicana, que coordena os projetos de desenvolvimento, assistência e advocacia, foi criada como resultado direto da Lambeth 2008.

Explore uma história detalhada das resoluções da Conferência de Lambeth.